Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tudo Mesmo o que me Apetecer

Local para debates, trocas de opiniões, sem constrangimentos ou filtros! Obs.: Em caso de dúvida, a identidade de género, diz que sou uma "menina"...

Tudo Mesmo o que me Apetecer

Local para debates, trocas de opiniões, sem constrangimentos ou filtros! Obs.: Em caso de dúvida, a identidade de género, diz que sou uma "menina"...

Nada, mas mesmo nada me surpreende....

Outubro 20, 2018

Tudo Mesmo

Olá,

Isto deve ser do passar dos anos (não, ainda não tenho idade para a reforma), mas já há muitos anos que já nada me surpreende neste Portugal.

Passo a explicar: os casos mediáticos dos nossos ilustres políticos (vítimas inocentes em tudo e mais algo imaginário), as taxas de juros para quem tem que ter empréstimos, as taxas na factura da água (que só tirando um curso se consegue minimamente perceber o que estamos a pagar), quem ganha as eleições desde os Clubes de "berlindes" ao "Poder Político", até mesmo quando as ilustres Bloggers de Viagens nos aconselham a fazê-lo por custo inferior ao salário mínimo.

Enfim, tudo é plausível, permitido e perfeitamente aceitável e no meu humilde ser, tudo tolero.

Até mesmo o aumento dos combustíveis: Todas as semanas. As indústrias petrolíferas é que são culpadas e, claro que não o Governo que coloca inúmeras taxas. Deduzo que aquilo funcione do género: Oh pá, eu preciso de mais uns m€ para pagar antecipadamente os juros à Comunidade Europeia, e portanto, quem melhor que anda de viatura para o poder pagar?? Claro, que se fossem de transportes públicos, não os pagavam, mas também existem trabalhadores que devem chegar a horas e que não possuem transportes públicos, ou até mesmo € para poder viver em Lisboa ou Porto, mas isso são "outras conversas".

Agora, o que não encaixa, mas mesmo não, nos meus neurónios e reconheço deve ser por precisar de ir a uma consulta para ter uma explicação plausível é o que passo a explicar.

Gosto de uma boa leitura, artigo, post, banda desenhada, cartoon, ou o que seja.

As árvores que me desculpem, mas sou compradora do único jornal em papel semanal, em tempo de trabalho: O Expresso, embora tenha a versão on-line diária, que acabei de receber.

E, que me desculpe o Jornalista, Paulo Luís de Castro, porque deve existir uma "pequena lacuna", quando e transcrevo:

"Portugal é campeão da Europa a converter crescimento em emprego
A queda do desemprego impulsionada pela criação de novos postos de trabalho tem sido um dos traços marcantes da recuperação da economia portuguesa desde os anos negros da crise. Uma evolução do mercado de trabalho que tem surpreendido pela positiva, com Portugal a liderar a zona euro em termos da conversão do crescimento económico em emprego."

 

4 Perguntas que faço:

  1. Postos de Trabalho onde estão? Devem ter sido os do recém nomeados no Governo. Realmente, foram as vagas preenchidas. Caso haja mais alguma, eu envio também o meu CV;
  2. Se pagam aos "insultos e difamações", que me perdoe a minha família quando me educou, mas também os sei dizer;
  3. Se é para ter carro de estado, sem limite de velocidade, sem seguro e com guarda-costas, vou já aí apresentar-me Dispenso a escolta policial. No entanto, se tiverem uma aparência interessante, "armo-me" em vítima!
  4. Se é para alguma vaga na Comunidade Europeia ou no Parlamento, ainda melhor! Consigo reformar-me antecipadamente e com mais regalias.

Já não há mesmo paciência para estes estudos em véspera de eleições!

Bom fim-de-semana!

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D